Dilacera, O Pó.


Tudo o que eu tenho:
Uma casa empoeirada
Para escrever seu nome
em "tudos" que toco.

5 comentários:

  1. seus versos curtos
    sempre belos
    não importa
    se incisos
    ou dispersos...
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. que coisa mais boa, Perlinha!!!

    beijo!

    ResponderExcluir
  3. Olá! adorei seu blog e o texto também.
    Estou seguindo, meu blog está aberto para te receber também. Beijos

    www.umavia.blogspot.com

    ResponderExcluir

Sua vez.