Até Onde É Céu, Até Onde É Mar.


Sentada de frente pro mar, parecia observar a onda quebrar nas pedras daquela ilha, e a cada onda revolta um pensamento, uma saudade, uma vontade, desejo: Ser nova!
Costumeiramente aquele ponto da praia fica deserto, mas naquela noite passava uma outra alma que parecia buscar o mesmo que aquela que observava a onda quebrar. Ficaram ali, as almas, silenciosas...Olhares na mesma direção. Era possível que uma ouvisse a respiração ofegante da outra, até que:

- esta tudo bem?
- sim, esta...por que?
- sua respiração...
- minha respiração.
- forte.
- forte.
- falta ar?
- não é desesperador para você saber que você esta prestes à amar alguém? uma nova pessoa? ser nova em tudo?
- não...é assim para você?
- não, olha, não me confunda... minha respiração...
- sua respiração...
- nossa respiração...
- aqui falta ar.
- aqui te dou ar.
- e o sentido disso tudo?
- não busco respostas...
- mas me diz?
- por que você não me olha?

Levantou a cabeça com calma, olhando-a de baixo para cima.

- seus olhos são bonitos.
- eu gosto dos seus....
- e o sentido?
- de que?
- disso tudo....
- você.
- eu?
- eu também.

E discretamente uma pegou na mão da outra. A sensação era de estarem segurando o coração do universo e sentindo o infinito. Era bonitas juntas, radiantes... Sabe quando você olha o horizonte e não sabe mais o que é céu e mar? Elas eram uma coisa só.

2 comentários:

  1. Posso fazer uma propagandazinha? O título me lembrou um poema...

    http://www.youtube.com/watch?v=N5bbMd27Jp8

    Abraços!

    ResponderExcluir

Sua vez.