Assim és tu

Assim és tu, oh doce amada
Correspondente na hora exata
Silêncios que me deixam sem palavras.
E tua voz? Melodia carinhosa.

És tudo, e me arrasa
És quem me invade com um olhar
E me derretes assim
Fazendo-me rio sob teu corpo, onde anoiteço.

Tuas mãos, veludos mais macios não há
Tua boca, teus lábios, porta pros meus desejos
Teu corpo seda, onde estou a deslizar.

És tudo, és minha amada
És meu orgasmo, meu gemido
És quem não vejo e tanto sinto.